quarta-feira, 30 de setembro de 2009

terça-feira, 29 de setembro de 2009

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

PARA LEMBRAR-ME DO QUE SOU.













Humilhações também são necessárias para que uma escrava perceba com exatidão o lugar que lhe cabe. Dessa forma, periodicamente sou submetida a castigos assim: no chão, rastejando de joelhos, e com o rosto encostado a lixeiras ou vasos sanitários.

domingo, 27 de setembro de 2009

UMA ESPERA UM POUCO MAIS DIFÍCIL.









Esticada e sobre as pontas dos pés o tempo do castigo parece ser bem maior que uma hora.

sábado, 26 de setembro de 2009

UM POUCO MAIS DO MESMO.



















Grilhões, correntes, imobilidade, torturas, coisas que fazem parte do cotidiano desta escrava.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

SUPLÍCIOS HABITUAIS.



























Focinheira, mãos e pés juntos sempre presos, e os mamilos puxados pelas correntes ligadas aos dedos dos pés. Humilhações e martírios diários que me adestram e confirmam cada vez mais a índole que carrego desde sempre: sou escrava do SENHOR |METATRON|. Nada mais.